3.2.16

Garota Exemplar, de Gillian Flynn

O livro inicia no dia do aniversário de casamento de cinco anos de Nick e Amy. Os dois primeiros parágrafos me deixaram assombrada e de certa forma muito interessada. Nick descreve a mulher de um jeito incomum, o que deu bastante potência aos personagens já nas primeiras linhas.

imagem
NICK DUNNER
    O DIA DO
Quando penso na minha esposa, penso sempre em sua cabeça. No formato dela, em primeiro lugar. Quando nos conhecemos, foi na parte de trás da cabeça que eu reparei, e havia algo adorável nela, em seus ângulos. Como um grão de milho duro e reluzente, ou um fóssil no leito de um rio. Era o que os vitorianos chamariam de uma cabeça belamente formada. Dava para imaginar o crânio com bastante facilidade.
Eu reconheceria a sua cabeça em qualquer lugar.
E o que havia dentro dela. Também penso nisso: sua mente. Seu cérebro, todas aquelas aspirais como centopeias rápidas e frenéticas. Como uma criança, eu me imagino abrindo seu crânio, desenrolando seu cérebro e vasculhando-o, tentando capturar seus pensamentos. No que você está pensando, Amy?.

No desenrolar da história, através da narração de Nick, notamos que ele está infeliz com a vida, principalmente com casamento. Demitido do emprego dos seus sonhos - jornalista há onze anos, ele escrevia sobre TV, filmes e livros -, Nick se ver obrigado a se mudar de Nova York para o interior do Missouri. Assim poderá ajudar a sua irmã gêmea no tratamento da mãe que está com câncer. A crise econômica, a demissão, o problema financeiro, a mudança para o Missouri etc. todos os acontecimentos não são tão ruins comparados à convivência com Amy.

As descrições de Nick nos levam a pensar que Amy é uma pessoa hostil, difícil de lidar. 

No dia do aniversário de casamento, ele vai para O bar - o qual é dono em sociedade com a irmã, comprado com o dinheiro de Amy - e quando volta, Amy desapareceu misteriosamente. A ideia instalada aqui é muito simples: ou a Amy foi sequestrada ou foi morta por Nick que forjou o desaparecimento dela. 

Nossa certeza sobre Nick ter assassinado Amy fica cada vez mais forte quando os capítulos do livro alternam entre a narração de Nick e trechos do diário de Amy. No diário lemos do momento em que se conheceram a deterioração do casamento. (Relaxa, isso não é spoiler)

Outra questão levantada, além de "O que aconteceu com Amy?", é "O que houve com o casamento dos dois?". Pelo diário de Amy, ao menos no início, era uma relação perfeita. Felizes, apaixonados, compreensíveis um com o outro, mas depois que Nick perde o emprego e Amy também fica desempregada, as coisas começam a mudar. 

Os personagens são muito bem desenvolvidos. Todos. A maioria possui segredos, são racionais e frios, e a degradação moral deles é apresentado no decorrer da trama. O livro não tem heróis e não oferece nenhum tipo de "moral da história", mas tem vários momentos surpreendentes, reflexivos - dá vários nós nos neurônios -, e vale muito, MUITO, a pena ser lido.


Garota Exemplar (Gone Girl) 
Autor: Gillian Flynn
Idioma: português
Tradutor: Alexandre Martins
Páginas 448
Editora: Intrínseca
Assunto: Literatura Estrangeira
Gênero: Thriller / Romance
Minha Avaliação: ★★ (muito bom)



p.s:. essa leitura foi indicada pelo Clube do Livro Weblog para janeiro de 2016.


Eaê, já leu esse livro? Ficou interessada? 
Beijo!

7 comentários

  1. Eu estou com a minha leitura atrasada { vergonha, eu sei }, mas estou curtindo muito o livro. Não quis nem ver o filme quando foi lançado, porque sabia que iria gostar de ler o livro primeiro, hahaha.

    Confesso ter um pouco de raiva de dela, HAHAHAHAHA, mas vou terminar de ler antes de formar opiniões, hahahhahaha.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Assim que esse livro foi lançado eu já fui achando que ele era mais um new adult desses que estão na moda e nem sequer li a sinopse, até quer minha professora de português indicou na sala, e falou um pouco sobre a gistoria (nessa época o filme já tinha lançado). Como eu fiquei muito curiosa e estava em época de provas (ou seja, nada de ter tempinho para ler) fui acabei optando por ver o filme é curti muuuito! Eu não conhecia a atriz que interpretou a Amy, mas achei ela incrível. Para ser sincera ainda não li, pretendo faze-lo um dia, mas como a história ainda estou meio fresca na minha cabeça, vou enrolar mais um pouco hauheuha Ótima resenha, Bru!

    ResponderExcluir
  3. ainda não li, mas vi o filme e achei muito bom! infelizmente, só descobri que tinha o livro depois que assisti, então fico meio em dúvida se vale a pena ler mesmo sabendo do final (já que a graça é justamente tentar descobrir oq aconteceu haha)

    www.pe-dri-nha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. eu sempre tive um preconceito com esse livro, não sei exatamente porque O.o, mas acho q essa é a segunda resenha que leio e que o elogia. Pelo jeito vale a leitura mesmooo! aushauhsuahu

    ResponderExcluir
  5. Da autora apenas li os "Objetos cortantes" e gostei mas senti que a escrita dela dava-me algum sono. Demorei para concluir a leitura. MAS de "Garota Exemplar" assisti o filme e gostei bastante. Dizem que um livro parecido com "Garota Exemplar" é "A Rapariga no Comboio" (aqui em Portugal) e penso que no Brasil chama-se "A garota no trem". Já leste? Eu gostei muito e o filme está para breve!

    Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Cat - posso te chamar de Cat? hahah -, ainda não li A garota no trem, mas vou procurar e ler. <3 Obrigada pela dica.
      E de fato, o filme e o livro de Garota Exemplar são muito parecidos. No começo também achei a leitura tanto monótona, mas depois fica de boa.

      beijo, linda

      Excluir

Copyright © Ensaio de asas
Design by Bruna Sarga