Featured Slider

Iniciativas Sustentáveis

A Pantone, que escolhe uma cor simbólica todos os anos – feita a partir da observação de movimentos culturais pelos quais o mundo está passando -, já anunciou a escolha da cor para 2017: Greenery.


A justificativa é
Greenery é a cor dos recomeços. Seu tom cítrico levemente amarelado evoca aqueles primeiros dias da primavera, quando o verde da natureza começa a renascer, restaurar, renovar. Sua associação com folhagens e a exuberância da vida ao ar livre sinalizam ao consumidor o momento de respirar fundo, se oxigenar e revigorar.
Uma bandeira erguida atualmente é a do desenvolvimento sustentável que, de modo geral, é a concepção de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das gerações futuras. Ou seja, não esgotar todos os recursos.

O intuito é pensar em qualidade em vez de quantidade. Trabalhar na redução do uso de matérias-primas para aumentar a reutilização e uso de materiais recicláveis. Esse último, contudo, precisa de prudência! No Brasil o percentual de lixo que é efetivamente reciclado é muito pequeno, logo é necessário ter planejamento com os supostos materiais recicláveis. Do contrario, será apenas mais lixo. 

A cor, admitido não é a minha favorita, especificamente em peças de roupa. Mas o conceito é exatamente o que desejo na vida. Por isso, tentando me adequar desde já a este modo de vida, fui verificar o que tem na minha casa e por onde eu posso começar.

Qual a primeira impressão que eu tive? Tá tudo errado!

Gente, eu produzo uma quantidade absurda de lixo. Fiquei arrasada ao ver a minha cafeteira e não saber o que fazer com todas aquelas capsulas depois de usar. No banheiro tem ducha higiênica, mas vamos combinar, quando utilizada, fica tudo molhado e precisamos enxugar. E agora, o que faço? Recorro ao papel? :(

Troquei todas as lâmpadas da casa por leds, mas ainda tenho muitos produtos (de beleza, de limpeza etc), como esponja pra lavar as louças, que não posso simplesmente jogar fora. A saída é consumir até acabar e, quando precisar comprar algo novo, ir atrás de soluções naturais ou marcas vegan.

Diminuir o consumo de carne vermelha também faz parte do planejamento. Assim como investir em itens de segunda mão, entre outras soluções que caibam no dia-a-dia de pessoas urbanas. O blog Um ano sem lixo, tem sido muito importante nesses primeiros passos me conduzindo com novas perspectivas, reflexões e estudos sobre assuntos que questiono tanto, como consumo consciente, iniciativas sustentáveis ou formas de reduzir o meu lixo. 


Então a minha meta, como você pode notar, é passar por essa transição. Diminuir o meu impacto ao meio ambiente com calma e paciência. Afinal cada pequena mudança é necessária e tem seu tempo para acontecer.

Essa semana foram as luzes de leds, a formação de um "kit de coisas para ter sempre na bolsa" (talheres de Camping, guardanapo de pano etc.) e a compra de mais plantas. Também procurei postos de reciclagem perto da minha casa... Enfim,  não dá pra fazer tudo de uma hora para outra, mas é crucial começar. É assim que vou trazer a cor "Greenery" para a vida, explorando esse caminho de trocas e ressignificações. 

✗✗✗


E você como vai usar a cor do ano?


Lendo Mulheres

foto de Graziela Lotti

Na minha lista de Metas para 2017, escrevi que pretendo ler de dois a três livros no mês. Isso não mudou. O que muda são as leituras obrigatórias. Ainda estou no grupo de leitura Prólogo, mas vou sair do Weblog. O motivo? O grupo está parado e preciso de algo mais definido, com uma meta estabilizada etc.

Daí surgiu à oportunidade de fazer um projeto adorável. A Grazi do blog Um Toque Pra Você definiu as leituras dela de 2017. O que tem demais nisso? Bem, ela estabeleceu que todos os livros seriam de autoras. Isso, mulheres. Ademais, a premissa é que haja autoras negras e narrativas com o protagonismo feminino. No repertório dela tem Alicia Walker, Chimamanda, Marie Ndiaye, Toni Morrison, Jane Austen, Agatha Christie, Mary Shelley, Naomi Wolf, Sônia T. Felipe....

Desejos da semana #1




Independente de comprar ou não, a gente sempre quer alguma coisa, né? E a internet não ajuda. Essa facilidade de poder consumir, com apenas um clique, atrapalha a vida de quem não quer consumir.

Uma dica é fazer listas. Achou algo que deseja muito? Deixe esse objeto de lado, tome um café e só depois de muito tempo - quando querer aquilo" perde um pouco a força -, olhe a lista novamente e analise o que realmente faz sentido comprar. Funciona pra mim.

De qualquer forma, não custa nada compartilhar as lindezas que a gente vê por aí. Tsc, tsc. Enfim, segue o que andei desejando na semana:

  1. Velas em formato de cactos 
  2. Colar  feito de borracha cortada a laser, da Black Lune
  3. Gancho de parede de olho, da Baba Souk
  4. Utensílios feitos de cerâmica, da Suzanne Sullivan
  5. Pente, também de cerâmica, da designer Kanesha Sneed 

✗✗✗

© Ensaio de Asas. DESIGN BY A.