13.5.17

3/52 aquarelas



Voltei a pintar sem a necessidade neurótica da perfeição. E olha só isso. Não há dúvidas que preciso melhorar - com certeza, eu vou com a prática e o tempo -, ainda assim gostei muito do desenho.

Tenho aprendido que perfeccionismo é muito diferente da busca saudável de querer melhorar. Perfeccionistas crônicas, como eu, deixam de começar projetos esperando a perfeição. Por quê? Porque pensamos "o que os outros vão pensar?". Quando deveríamos pensar "o que posso fazer para aprimorar?". Isso, evidentemente, depois de ter começado. 

Não tem como aperfeiçoar o que não é feito. O que não existe. O que só há no campo da imaginação. Qualquer trabalho precisa de prática, de exercício recorrente, para que saibamos onde podemos melhorar. 

Tenho sido mais gentil comigo mesma e entendido que não adianta me martirizar quando algo não sai exatamente como imaginei. Se aquilo foi o meu melhor, por que eu deveria me penalizar ou não publicá-lo? 

Enfim, esse desenho lembra o Barba. Então, é só ternura. 

beijo,
Bruna

12.5.17

Guaiamum Gigante

Culpo a minha mãe pelo meu gosto "estranho" pra comida. Digo estranho porque consumir uma gosma com aparência de catarro (que com orégano, azeite, limão e sal fica ainda mais gostoso) ou a escassa carne de um crustáceo coberto por uma carapaça são particularidades que ela me ensinou a gostar.

Ela, quando estava grávida de mim, comeu sozinha um balde inteiro de ostra. E só de tá escrevendo sobre isso, tô com a boca salivando. Adoro frutos do mar. E um lugar que indico, aqui no Recife, pra comer essas delícias é o Guaiamum Gigante


Dia desses fomos lá porque estava louca pra comer caranguejo. Bem temperado, sem muito sal.. Pedi um ao molho de coco. Uma delícia. Devorei apenas um, dado que fomos para almoçar. Eu sei que muita gente não come pela dificuldade que sente para abri-lo, mas me divirto muito com essa parte. É quase uma terapia.

O pedido principal foi uma Moranga Recheada com camarão, acompanhado com arroz de jerimum. Igualmente delicioso, com bastante camarão.


Não sei se você sabe, talvez saiba mas não custa nada eu confirmar. Todavia, não sou crítica gastronômica. Faço parte do grupo em que vê comida como festa. Um momento de reunião, um sabor que traz sentimentos e que faz fotos para aguçar a lembrança do paladar.

Como e bebo em casa, saio raramente, mas quando trago as minhas impressões tenha certeza que são experiências verdadeiras. Minhas. Posso descrevê-las pra você, com detalhes, inclusive. Mas lembre-se: são pessoais.


Dito isso, o Guaiamum tem um dos melhores caranguejos da vida. Os bolinhos de bacalhau dão vontade de nunca parar de comer. Talvez seja por causa do molho, que puts, não lembro o nome agora. Ou talvez seja por causa da textura crocante por fora e macia pode dentro. A porção, apesar de pequena, vem com unidades generosas no tamanho.

Só o preço é salgadinho. Ainda assim, é um excelente lugar pra saborear frutos do mar.



inf:.

R. Dr. José de Góes, 299
Parnamirim, Recife - PE, 52060-380
Tel: (81) 3441-1509


beijo,
Bruna

8.5.17

ócio de chuva

O dia chuvoso de hoje me fez ficar em casa esforçando-me adiantar alguns trabalhos pendentes. Porém, I failed. Já são 17h15 e até agora só li e procrastinei.


Tô lendo três livros no momento: A Arte da Imperfeição, da autora e pesquisadora Brené Brown; Clarice Lispector Todos os Contos, de obviamente Clarice Lispecto e Um Útero é do Tamanho de um Punho, de Angélica Freitas.

Todos esses livros fazem parte do projeto Lendo Mulheres. O último é indicação do grupo Leia Mulheres Recife desse mês, no qual finalmente acho que vou conseguir participar.

Normalmente, os encontros são nas quartas à noite. Horário impossível para mim por causa das aulas da universidade. Porém, não terei mais aula nas quartas, logo estarei presente nessa reunião debatendo sobre esse livro F#$%!


Comecei o livro de Clarice hoje. Dias de chuva me impulsionam a ler. Pretendo dar continuidade de forma bem tranquila, sabe? Sem uma ordem cronológica ou linear... Como são textos bem curtinhos, vou lendo e marcando assim que finalizar cada conto.

É isso, chove em Recife e dentro mim. Agora é torce pra que eu consiga fazer um resto de semana com mais foco, amor e paciência <3

Como foi pra você? Produzindo ou procrastinando também? Não adianta muito se penalizar... Então, vida que segue.

beijo,
Bruna
Copyright © Ensaio de asas
Design edited by Bruna Sarga Illustration by Klika Boutique